SEJA UM DOADOR

Praticar ou Treinar?


“Escolha uma atividade que você goste, que faça com prazer e assim você não terá que treinar nenhum dia.”


Começo esse post com uma adaptação a uma frase de um filósofo chamado Confucio, para te convidar para uma reflexão: Pra você, existe diferença entre treinar e praticar?

Pois bem, te apresento uma visão sobre essa reflexão.


Treinar ou praticar?


A prática diária de movimentação é de extrema importância para todo ser humano, afinal nosso corpo foi feito para movimentar. Não tem regra, não tem prática melhor ou pior, temos simplesmente que nos movimentar, e se pensar em melhora da sua qualidade de vida e de sua saúde, pratique movimentos de preferência naturais e funcionais para seu dia a dia, movimentos que te desafie, que além de gerar movimento te faça pensar, que tire seu corpo e sua mente da perigosa zona de conforto, que faça seu coração bater mais forte. Praticar tem a ver com propósito, com hábito, é pré requisito para sobrevivência, movimento é vida, é a forma como o corpo expressa sua energia, simples assim.


Quando me perguntam: O que você vai treinar hoje?

Atualmente o único treino que tenho feito, é de equilíbrio estrutural.

Pela resposta, você já pode perceber a forma como vejo o treinamento:

Valência Física.


Quando falamos em treinamento físico, o que estamos querendo dizer realmente é de aperfeiçoamento técnico ou de capacidades físicas específicas, estamos falando de seguir métodos, sistemas ou programas. Assim você aperfeiçoa sua força, sua flexibilidade, resistência, velocidade, equilíbrio, exigindo uma constância, uma disciplina dentro dessa sistematização.


Em suma, todo ser humano deveria aumentar seu repertório de movimento, o que quero dizer com isso é que deveríamos variar ao máximo as práticas que temos acesso. Já no treinamento, você deve permanecer por pelo menos 3 semanas executando uma rotina, isso se você quiser otimizar os resultados do seu treino.


Pra entender melhor, faço uso de uma explicação do meu professor Ido Portal, que depois de anos estudando e praticando, começo a entender. Imagina que cada prática seja um recipiente a que nos é dado, e dentro desse recipiente tem o conteúdo que determinada prática contém, a grande sacada, é explorarmos esse conteúdo, absorver o aprendizado, e quando dominarmos essa prática, simplesmente deixar de lado esse recipiente e partir pra outro, sem se apegar, por melhor que essa prática tenha sido pra você, sempre teremos mais para aprender e evoluir.


O treinamento da forma como é disseminado hoje, é como se pegássemos um recipiente , e nos especializássemos nele, muitas das vezes um recipiente que nem é de nossa livre escolha, pois sofremos tentações diretas de padrões midiáticos referente a qual prática é melhor ou pior e independente se o conteúdo desse recipiente está te fazendo um vivente estressado, entediado, está te trazendo dores, ou ao contrário, você permanece nesse modelo treinamento, talvez por que esteja na moda, talvez porque promete milagrosos e rápidos resultados, estéticos obviamente, e assim você segue.


Então Coach, você não respondeu, treinar ou praticar?


Espero que tenha ficado claro, o que foi relatado é a minha visão sobre as duas perspectivas, e adoraria saber também qual é a sua opinião para evoluirmos juntos como ser humano. Já a minha resposta para a questão seria: Depende.


Depende de como você vê essa questão. Tem diferença pra você, treinar ou praticar? Quais são seus objetivos? Porque você realmente os deseja? A realização desses desejos o tornará um vivente melhor, mais evoluído como ser humano? Está de acordo com seus princípios e valores de vida? Cabe na sua rotina atual?

Analise as respostas que você deu para essas perguntas, e veja se elas realmente te guiam para uma evolução como ser humano, ou simplesmente servem pra tentar se encaixar num padrão que não existe, a alimentar seu ego de ansiedade, frustração e uma falsa auto realização.


Dependendo da sua conclusão, você saberá o que deve treinar, e o que deve praticar.



8 visualizações