Movimento será o novo normal, será?

Ontem fui resolver algumas coisas para minha mãe na rua, e em períodos de isolamento, os serviços essenciais que estão aberto tem feito o possível para respeitar as normas de funcionamento, com distanciamento social e outros cuidados.


Precisava ir ao banco, e ao chegar e ver a vila bem grande, em um primeiro momento confesso que bateu aquela vontade de voltar para casa e deixar essa tarefa para um outro momento.


Mas foi nesse mesmo momento que consegui ver uma excelente oportunidade.


Eu ainda não tinha feito minha prática de movimento diária, e vi que ali eu poderia melhorar minha saúde.


Sim, melhorar minha saúde na fila de um banco.


Ao entrar na fila, sob olhares desconfiados - estava de máscara, e fingi uma breve sessão de tosse, só para garantir que ninguém ia se aproximar demais de mim(usem essa estratégia, dá super certo) - comecei a me alongar, relaxar o corpo, realizar inspirações e expirações profundas e quando consegui liberar minhas articulações, foi ai que me senti um ET.


Enquanto todos aguardavam seu momento de pé, olhando seus celulares, com uma postura toda torta, apoiando seu peso corporal a maioria do tempo em apenas uma de suas pernas, que normalmente é a perna dominante, reforçando um vício postural de anos, eu decidi fazer diferente.


Na fila, fiquei na posição de cócoras, que é a real posição de descanso do ser humano.


Se todos já me olhavam desconfiados da minha sanidade física pela sessão de tosses forçadas ao entrar na fila, agora começaram a duvidar da minha sanidade mental também.

Olhares que diziam: "o que esse menino está fazendo agachado numa fila de banco?"


E ia além, em posição de cócoras, ficava fazendo rotações com a cabeça, esticando os braços, torcendo o tronco, tipo aquela menina do exorcista. E assim permaneci por rápidos 40 minutos até que chegasse a minha vez de ser atendido.


Poderia ficar reclamando da fila grande, poderia ter voltado para casa, mas por pensar em movimento, por gostar de ser humano, por estudar e entender a cada dia mais o que é de fato ser humano, um momento que poderia ter sido monótono, onde eu poderia ficar realmente destruindo minha sanidade mental por 40 minutos lendo os noticiários pelo celular, ou realmente destruir minha sanidade física, adotando posturas viciantes para meu corpo, decidi evoluir, decidir praticar movimento, decidi praticar a vida.


Esteja aberto para o universo, ele sempre nos proporciona momentos de contribuição para nossa evolução, só depende de nossa sensibilidade sensibilidade para perceber e aceitar as oportunidades.


Lá no meu canal, falo mais sobre a posição de cócoras em um episódio a da websérie: Be Move, Be Human, para assistir, CLICA AQUI


Fica na paz!


Brau Reis.

@obraureis

0 visualização