SEJA UM DOADOR

Missão Aquarius

Uma energia que esta nascendo e sendo compartilhada com o universo para uma constante troca, de uma maneira real, orgânica e com um amor enorme, que não estava mais cabendo dentro de mim. Num momento de resgate as origens, numa busca pela libertação do eu interior, surge a ideia e uma necessidade de compartilhar um momento incrível que estou vivendo, com o intuito de conectar e somar energias que pensam de uma forma semelhante, e que juntas continuem a compartilhar um coletivo particular de pensamento mundano, de como seria o mundo se fossemos unidos, pelo menos por um momento em prol de uma determinada causa comum. Um momento muito importante na minha vida, numa fase de transformação, autoconhecimento, e construção de valores que possam causar um impacto altamente positivo em nossas vidas, ou simplesmente um momento de felicidade.

Segue uma reflexão:


Em meio a tanta turbulência, desconfiança, politicagem, com valores invertidos, onde vemos mais idiotas¹ do que políticos². Em meio a tudo isso, qual o sentido da vida, qual a vida boa, a vida que de fato vale a pena ser vivida?


Nascer, crescer, reproduzir e morrer?


Ficamos reféns de um sistema que foi feito pra dar errado, que tem dias contados, que tem uma “formula” vendida para iludir uma sociedade, sem nenhuma garantia e extremamente cara. Muitos pagam com dinheiro, outros com tempo, mas independente de como você realiza seu acerto com a sociedade, acredito que a vida boa, a vida que vale a pena ser vivida pode ser muito melhor. Antes de alguma indagação, nada contra quem está inserido e gostando desse processo, só estou aqui tentando mostrar uma outra forma de enxergar a vida.


Um formato em que nascemos presos, reféns de nossos pensamentos, exemplos e comunidade que vivemos. Cada dia que passa recebemos um maior número de informações, haja vista que, a era digital acelera o processo de troca de experiências e informações, porém sem nenhum filtro, com pouco senso critico para analisar a veracidade e qualidade das informações que nos é interpretada e repassada.


¹ Do latim idiota, originado do grego antigo(idhiótis), "um cidadão privado, individual", derivado de (ídhios), "privado". Usado depreciativamente na antiga Atenas para se referir a quem se apartasse da vida pública.


² O termo política é derivado do grego antigo (politeía), que indicava todos os procedimentos relativos à pólis, ou cidade-Estado. Por extensão, poderia significar tanto cidade-Estado quanto sociedade, comunidade, coletividade e outras definições referentes à vida urbana.




Imagina comigo:


Você nasceu, sua família te ama, te protege e cuida de você, até que você adquira sua autonomia perante a sociedade. Isso é instintivo, é natural. Mas o humano é a única espécie do planeta que tem a capacidade de organizar seus pensamentos, tomando decisões inéditas e vivendo a vida que escolheu, e com isso, cada dia que passa age mais pela razão, e cada vez menos pelo instinto, habilidade essa natural e extremamente importante para a sobrevivência de nossa espécie.


Essa é a origem do pensamento evolutivo, entender que nascemos para evoluir enquanto ser humano. Que devemos buscar nosso propósito, compreender nosso papel perante a sociedade, e fazer desse processo, “o melhor que possa ser feito, nas atuais condições, até que você tenha melhores condições para fazer ainda melhor.” Escutei essa frase de um filosofo contemporâneo chamado Mario Sergio Cortella, de um grau intelectual admirável, uma pessoa que instiga o pensamento e que deixo como sugestão de leitura, palestras.


Uma vez que você conectar com sua origem, com aquilo que de fato importa, a grande sacada é viver aquilo que acredita, mas com fé, e você entenderá que existe um mundo paralelo, um mundo onde as possibilidades são infinitamente maiores e mais atrativas do que as apresentadas no modelo atual.


Você precisa escutar seu coração, canalizar suas energias, acreditar que é possível, organizar-se, ir pra ação e deixar fluir!

8 visualizações