SEJA UM DOADOR

Antes de Cristo

Atualizado: 12 de Nov de 2019

Hipócrates (450 a.c)

Citações atribuídas a Hipócrates promovem a prevenção primária de doenças por atividade física.

“Se pudéssemos dar a cada indivíduo a quantidade certa de alimento e exercício, não muito pouco e nem muito, teríamos encontrado o caminho mais seguro para a saúde” .


“Se houver alguma deficiência nos alimentos e exercícios, o corpo ficará doente” .


“Caminhar é o melhor remédio do homem”.


“Todas as partes do corpo, se usadas com moderação e exercidas em trabalhos com os quais cada um está acostumado, tornam-se saudáveis ​​e bem desenvolvidas e envelhecem devagar; mas se eles não são usados ​​e deixados ociosos, eles se tornam sujeitos a doenças, defeituosos no crescimento e envelhecem rapidamente ”.


Perceba que há 450 anos antes de Cristo, o homem que atualmente muitos dizem ser o "pai da medicina", Hipócrates já pensava e falava sobre a importância de uma alimentação adequada junto com a prática de atividade física para uma boa saúde.


Um assunto tão atual e tão antigo ao mesmo tempo, e que até hoje não está inserido na cultura de nossa sociedade. O debate e as políticas de conscientização, atualmente mais confundem do que esclarecem, pois não estão sendo veiculadas preocupadas com a saúde da população, a "verdade" que é transmitida para nosso povo é derivado, em sua grande maioria, de estudos tendenciosos financiados em grande parte pelas grandes indústrias mundiais. Mais uma vez, as questões políticas visando o interesse próprio em substituição ao interesse coletivo. Uma triste e preocupante realidade.


Atualmente, a maior causa de morte a nível mundial, está na conta do que podemos chamar de: Doenças Crônicas.

Doenças cardíacas, derrame, câncer, diabetes e artrite estão entre as mais comuns, dispendiosas e evitáveis de todos os problemas de saúde nos EUA, por exemplo.

Exemplos que não são exclusivos dos estados norte americanos, hoje essas doenças são responsáveis por mais de 70% dos óbitos em todo nosso planeta.


Além do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA, o ex-secretário de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, o honorável Michael O. Leavitt nas Diretrizes de Atividade Física para os americanos, escreveu:

"Juntamente com o presidente Bush, acredito que a atividade física deve ser um componente essencial de qualquer estratégia abrangente de prevenção de doenças e promoção da saúde para os americanos. Sabemos que o comportamento sedentário contribui para uma série de doenças crônicas, e a atividade física regular é um componente importante de um estilo de vida saudável em geral. Há fortes evidências de que pessoas fisicamente ativas têm melhor condicionamento físico relacionado à saúde e correm menor risco de desenvolver muitas condições médicas incapacitantes do que pessoas inativas."


De Hipócrates ao ex secretário de saúde e serviços humanos norte americano, de antes de Cristo até os dias atuais, e ainda assim, o número de profissionais da saúde aumenta a cada ano, porém os gráficos não param de subir, essa matemática não está batendo.


Chegou a hora dessa situação mudar, e conto com a sua ajuda, pois acredito que todos nós somos professores, todos nós temos a capacidade de contribuir de forma efetiva na sociedade em que vivemos, mas para isso, precisamos unir forças, nos conectarmos de forma real, com empatia, com vontade de agir, com vontade de ser um agente transformador na sociedade, e o início é mais simples do que pode parecer: o início tem que ser com você!


Comece mantendo uma rotina de atividade física, e que fique claro: não existe a melhor ou a pior, simplesmente movimente-se de forma diária, da forma que mais achar motivante, da maneira mais prazerosa possível. Sim, com prazer, essa doutrina do "no pain, no gain" é uma jogada da indústria do fitness dos anos 80, tendo resquícios até hoje, porém está com os dias contados. Sem dor, podemos ter sim mais ganhos, mais disciplina, mais prazer em se movimentar, mais frequência, e com isso, uma vida mais leve - literalmente - mais feliz, com mais amor.


Que sejamos luz, nesse período de sombras!




Referências bibliográficas: (240, 477, 278, 86, 532)

9 visualizações